Até que é normal se sentir triste às vezes. Sério. Tudo bem se frustrar. Ficar confuso, deprimido, chateado. Principalmente se você está perto dos 20 anos. É nessa idade que nossos pensamentos entram num fluxo inconstante, porque deixamos escola, começamos a trabalhar e só sobra espaço pra nos preocuparmos com o que vamos fazer no futuro. De tão comum, esse estado até nome tem: é a famosa crise dos 20.

Você está numa faculdade que não gosta. Seus pais não entendem você. Ninguém entende você. O dinheiro da cerveja vai pro aluguel. Não sobra nada porque ganha pouco. Porque trabalha num lugar que não gosta e não consegue fazer as coisas direito. E sem dinheiro não dá pra fazer nada direito. Aquela projeção do adulto perfeito se reconstrói em meio a choradeiras e dúvidas que não param de aparecer. Por que raios tem que haver tanta pressão?

Uma causa

Na perspectiva de um jovem, a vida é curta demais para aproveitar. Pelo menos aos 20, quando o “bicho” da responsabilidade pega, temos a sensação que se não vivermos ao máximo, não teremos a chance de viver nada, nunca. Mas é claro que não é assim. Você terá suas chances de viajar, namorar e ser o adulto que sempre idealizou. Leva tempo até aprendermos isso. Só não vale arrancar os cabelos se preocupando com esse tempo que mal entrou na sua vida.

Quando decidi fazer jornalismo aos 17, achei que estava mudando o rumo de uma vida inteira. Essa forma de pensar acabou comigo. Porque eu não sabia se era isso mesmo que eu queria e tinha que optar pelo curso antes do tempo acabar. Mas que tempo? Só mais tarde entendi que tudo bem se eu não decidir agora, pois terei anos e anos para fazer Letras, Psicologia e até Matemática, caso um dia eu venha a perder a sanidade. Pode acontecer. Todo mundo muda de ideia.

Ainda esse mês, tive uma semana triste demais. Não aprendi nada nas matérias da faculdade, me estressei com o trabalho e testemunhei o suicídio da minha criatividade, num bloqueio que até hoje me assola. Não sabia o que fazer. Foi aí que respirei fundo e visualizei a mim mesmo com oito anos, brincando de carrinho e sonhando com o futuro. Não era diferente do meu Eu atual. Eu ainda tenho os mesmos sonhos. Só não processei que agora tenho uma oportunidade de realizá-los. Será que não é óbvio?

Uma visão

Eu sei que vou chegar lá um dia. Muito mais que pensar no passado, é preciso se imaginar cuidado de uma bela família, usando roupas caras e trabalhando num bom emprego. É o tipo de pensamento que afasta os demônios da crise. Mas não se pode esquecer que pra chegar lá leva tempo e que cada degrau tem o seu tempo. Atropelar a si mesmo numa subida desenfreada só facilitará uma queda brutal e certeira da escada.

Se não quiser cair é só ter paciência. Você está num longo trem que viajará por meses, anos, décadas até o seu destino, seja ele qual for. Se as coisas estão dando errado hoje, saindo do controle, é porque você não está aproveitando a viagem. Lembre-se e imagine-se como quem era e quem gostaria de ser. Mas jamais esqueça que o tempo atual não volta. Pague a conta de luz sem culpa e trabalhe com vontade. É assim que qualquer crise dos 15, 20 ou 40 entra de novo nos eixos.

Uma consequência

Se um problema aparece no caminho, ou surge uma, ou surgem várias soluções. Se você comentar na roda de amigos: “Ah, não sei o que fazer da vida”, aparecerão setas apontando para todas as direções. Dos pais que discordam, amigos que influenciam e até namorados que impedem. Não deixe que as sugestões virem uma nuvem de fumaça na sua frente.

Estabeleça uma meta e siga o seu coração. Distraia-se, viva, aproveite, sempre tendo em mente o que pretende alcançar. Sempre com limites. Além de ajudá-lo a ser focado, um objetivo anestesiará a crise. Quando estiver enterrado no luto da bagunça, ainda haverá aquela voz distante que diz: “pode estar ruim agora, mas caso se esforce vai melhorar”.

Isso quer dizer que você tem permissão para curtir. Não é pra ficar tenso, desesperado, tentando resolver a crise. Eu vivo a crise e ainda assim, a cada dia, vou me descobrindo. Tenha os seus momentos de prazer, tristeza, inspiração. Sinta esses momentos. Beba com os amigos, aproveite as baladas e encante-se com o caminho. Um dia será tarde demais para viver os seus 20 anos.

Untitled-1

3 Comentários

  1. Nossa entrei nessa um mês antes de fazer 19 ou seja em agosto desse ano. Surtei e ainda estou surtada. Sem saber se mudo ou não de curso na faculdade, sem conseguir um emprego, com pais reclamando que não pago minhas contas e cada vez mais pressão psicológica acabei desmoronando e entrando na pior crise da minha vida (acho que pior até que a fase do “não tenho motivos pra viver”). Sigo tentando ao máximo não me entregar a crise, e agora mais do que nunca acredito ter depressão (ansiedade, inquietação, nervosismo, picos de tristezas profundas seguidas de grandes alegrias até voltar ao fundo do poço, muitas vezes tudo isso no mesmo dia). Como uma forma de tentar superar e encontrar meu caminho comecei meu blog, esse mês, e também comecei a procurar estágio (mas não no curso que eu faço, e sim no curso que estou pensando em começar a fazer). Às vezes acho que sou muito maluca e que é isso que desencadeia tamanha crise e insegurança (hoje graças a Deus tenho uma auto estima mediana, no início do ano sofria com uma autoestima muitíssimo baixa, era deplorável). E o pior é que muitas pessoas não percebem, nem meus pais ou melhor amiga. Acreditam que sou segura e que não tenho problemas ou motivos para ter ansiedade ou nervosismo. Ler o seu post melhorou uns 300% meu dia, obrigada! Aliás tenho prova na faculdade hoje e prova oral de inglês no sábado, adivinha como estou! Morrendo por dentro!

    https://migachegamais.wordpress.com/2017/10/02/investimentos-poupanca-tesouro-direto-qual-a-melhor-opcao%e2%9d%93/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s